Broadcast | English

Home > Documentários > As Coisas não são ...

AS COISAS NÃO SÃO FEITAS POR ACASO
imdb

 

 



Realizacão:
Tiago Cravidão
Produzido por: Tiago Cravidão, António Ferreira, Tathiani Sacilotto
Chefe de Produção: Inês Prazeres
Imagem: Tiago Cravidão, Miguel Amaral
Montagem: Tiago Sousa, Tiago Cravidão
Som direto e Misturas: Pedro Lourenço
Música Original: Luís Figueiredo
Pesquisa: Ana Castelo
Uma produção: Largo filmes, Persona Non Grata Pictures, Videoteca de Lisboa
Com apoio financeiro: Fundação Caloustre Gulbenkian e Alto Patrocínio da Assembleia da Republica

CPB 13020480 | IGAC 90037/2014
PORTUGAL/BRASIL - 91 min - 2013

SINOPSE

Estamos ao lado de Eduardo Gageiro quando o major Pato Anselmo lhe aponta a sua Walther de 9mm. Mas é Gageiro que dispara, fixando para sempre a última ameaça da ditadura Portuguesa que, segundos depois, e bem à nossa frente, se rende a Salgueiro Maia obrigando-o a morder o lábio para não chorar.

São agora os bancos de madeira do eléctrico 28 que nos transportam. Alfama, o Tejo, Campo de Ourique, Martim Moniz: é a preparação do próximo livro de Eduardo Gageiro. Aqui, constatamos a passagem da doença, e vamos assistindo ao ato fotográfico que das imagens quotidianas depura sínteses de vida. Presenciamos a espera, a escolha, o corpo em esforço para fixar a imagem imaginada. Matéria e ideia condensadas ao abrir do obturador. Gestos que este fotojornalista ensaia há mais de 65 anos.

Mas Eduardo fotografa ainda, é presente, actual, vivo e por isso, ao lado da grande escala assistimos às sessões fotográficas na humilde e lotada mesquita da mouraria, nos desgrenhados cabeleireiros para negros do Martim Moniz, e nas desarrumadas das lojas chinesas. “O dia-a-dia que soletramos sem dar por isso”, escreve o amigo José Cardoso Pires. Fragmentos unidos em torno do ponto de vista que este projeto, que durou cerca de 5 anos, foi instalando.

É este o olhar do filme sobre Eduardo Gageiro. Um filme que parte das histórias de duas imagens e que as cruza com a da preparação do seu último livro. Um filme que mostra como o olhar profundamente português deste fotógrafo viu as transformações em Portugal e no mundo nos últimos 60 anos. Um olhar que imaginou e que por isso viu e fotografou, o beijo de Dona Maria ao cadáver de Salazar em 1970, o rapto dos Israelitas nos jogos Olímpicos de 1972, o momento decisivo da revolução de 74, e as sedutoras revelações dos retratos de 95. Um olhar que na precisão científica de Álvaro Cunhal só pode ter origem num “observador atento e incansável que, com talentosa criatividade, não só colhe como cria a imagem e com ela interpreta a pessoa e o acontecimento."




TRAILER

TIAGO CRAVIDÃO


1976. Coimbra. Formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, instruído pela revista literária "Morfema" de que foi fundador e, acompanhado pelos filmes que viu na sala Salgado Senha da Associação Académica de Coimbra, concluiu, em 2003, o estágio profissional de ingresso na Ordem dos Advogados.
Depois de uma frequência assídua da Videoteca de Lisboa, de festivais de cinema, da Cinemateca Portuguesa, e de um iluminado workshop denominado "História e princípios da montagem cinematográfica" da responsabilidade de Pedro Marques, realizou a sua primeira curta-metragem: "Maria morreu duas vezes".

Em 2004 ingressou na Escola Superior de Teatro e Cinema onde se especializou na área de montagem. Dos anos de escola destaca a montagem do filme "Morrer" - vencedor em 2006 do prémio Take One no Festival de Curtas de Vila do Conde -, a realização do documentário "Mount of Oaks" - seleccionado para o festival Cine’Eco 2007-, a produção dos episódios web "Série 27", e a realização dos primeiros telediscos da produtora musical "Amor Fúria": de que, em paralelo com o Cineclube CinemAlfa foi membro fundador.
Iniciou a sua actividade profissional na área do cinema em 2006, como assistente de realização e montador do cineasta Bruno de Almeida. Trabalhou também como assistente de produção no filme "O meu amigo Mike ao trabalho" de Fernando Lopes, e como argumentista sob a orientação do realizador Edgar Pêra. Foi montador Avid do canal Tv Ciência financiado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.

Em 2008 produziu e realizou o filme "Miss Trouxemil 2008"; vencendo em 2009 o prémio de Melhor Grande Reportagem no Festival Grande Angular com o filme "O mar é nosso!". Com "Magiae Naturalis", ganhou o primeiro prémio do Ciclo Imagem e Pensamento organizado pelo Centro de Estudos de Comunicação e Linguagens. Frequentou ainda o workshop "The Writer's Journey: Mythic Structure For Writers" orientado por Christopher Vogler, e redigiu cerca de 30 folhas de sala para as sessões do Cineclube Fila K.
Em 2010, com financiamento do Instituto do Cinema e Audiovisual, realizou o filme “Aguarde! Por favor.” que estreou na abertura da XVII edição dos Caminhos do Cinema Português. No ano seguinte, concluído o mestrado em Estudos Cinematográficos na Universidade Lusófona inicia uma colaboração no projecto ItunesU: uma parceria entre a Universidade de Coimbra e a Apple.
Em 2013 com o apoio financeiro da fundação Calouste Gulbenkian, estreará o seu documentário "As coisas não acontecem por acaso."


Filmografia

AS COISAS NÃO SÃO FEITAS POR ACASO
2013, HD, 91´´

AGUARDE! POR FAVOR
2010, HD, 15´

O MAR É NOSSO!
2009, HD, 17´

MAGIAE NATULARIS
2009, HD, 1´

MOUNT OF OACKS
2007, DV, 16 ´


EXIBIÇÕES
31 de Maio de 2013 - Cinema São Jorge - Lisboa - Portugal
7 de Setembro de 2013 - Cine Avante - Portugal
30 de Abril de 2014 - TAGV - Coimbra - Portugal
18 de Maio - Cineclube do Barreiro - Portugal
4 de Junho - Cineclube de Tavira- Portugal


FICHA TÉCNICA

PARTICIPAÇÃO
Eduardo Gageiro
Elsa Gonçalves
Maurício Abreu
Luís Figueiredo
Henrique Loff
Roby Amorim
Manuel Canas Mendes
Padre José Maria
Irene
João Ribeiro
Ana Rajado
Sara Costa
Nuno Ferreira Santos
Lia Gama
Vasco Lourenço
Alexandra Lucas Coelho
José Teixeira
Júlio António Rato
António Costa
Joselina Zambujal

DEPOIMENTOS
António Pedro Vicente
José Araújo
António Pedro Ferreira
Roby Amorim
Valter Vinagre

REALIZAÇÃO
Tiago Cravidão

PRODUTORES
Tiago Cravidão
António Ferreira
Tathiani Sacilotto

PRODUÇÃO
Largo Filmes
Arquivo Municipal de Lisboa - Videoteca
Persona Non Grata Pictures

IMAGEM
Tiago Cravidão
Miguel Amaral

MONTAGEM
Tiago Sousa
Tiago Cravidão

SOM DIRETO E MISTURAS
Pedro Lourenço

MASTERIZAÇÃO SOM
Jonathan Peter de Azevedo (Brasil)

MÚSICA ORIGINAL IMPROVISADA A PARTIR
DAS IMAGENS DE EDUARDO GAGEIRO
Luís Figueiredo

AMBRÓTIPOS EM COLÓDIO HÚMIDO REALIZADOS NA
Casa - Estúdio Carlos Relvas por Henrique Loff

PESQUISA
Ana Castelo

CHEFE DE PRODUÇÃO
Ana Rajado
Inês Prazeres
Sofia Tavares
Ana Flávia Portezan (Brasil)

AGRADECIMENTOS ESPECIAIS
Ana Castelo
Pedro Lourenço
Maria da Graça Alvarez Toscano
Luís Toscano
Pedro Lopes
Sara Costa
Rui Gageiro
Óscar Cavaleiro
Inês Prazeres
Fernando Carrilho
Fausto Cruchinho
Francisco Neves
Nuno Roby
Maria Roby
Maria Canas Mendes
Manuel Canas Mendes
Maia Teixeira Tavares de Almeida
Manuela Tavares Ribeiro
Tiago Almeida
Bruno Moreira
Carlos Natálio
Valério Palmeira
Elsa Lourenço
Álvaro Matos
António Alte da Veiga
Fernanda Cravidão
Gonçalo Cravidão
Sinde Filipe
Alexandra Martins
Natércia Coimbra
Renato Teixeira
Fátima Rocha
Petra Sauer

APOIOS
Fundação Calouste Gulbenkian
Assembleia da República Portuguesa
Arquivo Municipal de Lisboa - Videoteca
E. G. E. A. C
Hemeroteca Municipal de Lisboa
Biblioteca Nacional
Museu da Resistência
Fundação da Universidade de Coimbra
Teatro Académico de Gil Vicente
Biblioteca Municipal de Coimbra
Sociedade Filarmónica
Alunos de Apolo Casa Museu Carlos Relvas
Câmara Municipal da Golegã
Instituto de Odivelas
Museu de Cerâmica de Sacavém
Kameraphoto
Ministério da Defesa Nacional
Fortaleza do Guincho
Mesquita Baitul Mukarram
El Palancar - Cáceres Extremadura
Centro de Documentação 25 de Abril

FILME FINANCIADO PELO
PROGRAMA GULBENKIAN DE LÍNGUA E CULTURA PORTUGUESAS

COM O
ALTO PATROCÍNIO DA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA PORTUGUESA


Uma Co-Produção Portugal / Brasil 2013

vimeo youtube facebook  

 
 
 

Home / Quem Somos / Recursos / Longas / Curtas / Documentários / Contactos

Ultima Actualização em 31 de Julho de 2016